O mito sobre a Lista Negra:

Clientes que entraram com ações na Justiça dizem sofrer discriminação.

por LaPlus Consultoria

 

Após uma análise contratual, irei conseguir financiar outros bens?

É fato que em muitas vezes ficamos com receio de possíveis consequências que essa ação pode trazer, tais como possíveis financiamentos em geral. Em diversas vezes não temos certeza se isso realmente esta acontecendo, e não vamos atrás da informação, e assim arcamos com os prejuízos financeiros. Ir atrás de seus direitos é devidamente uma obrigação de qualquer um que tenha sido lesado pelas instituições.

Existe o mito de que se o consumidor entrar com uma ação revisional contra a prática de juros abusivos não poderá mais financiar outros bens, concluindo-se em uma “lista negra bancária”, mito esse que deve ser desmantelado uma vez que conforme prevê o código de defesa do consumidor, em caso de negativação de crédito a instituição financeira deve apresentar o motivo da não aprovação, sendo inibida de qualquer restrição por conta de processos revisionais.



Outro lado

Em nota enviada ao “Fantástico”, a Federação Brasileira de Bancos afirma desconhecer qualquer banco de dados sobre ações revisionais.

Também em nota a Associação Nacional das Instituições de Crédito afirma que os bancos e financeiras fazem, dentro da lei, consultas a diversas bases cadastrais que podem incluir levantamentos de informações públicas do Poder Judiciário.

Mas, segundo o artigo 43 do Código de Defesa do Consumidor, a abertura de cadastro, ficha, registro e dados pessoais e de consumo deverá ser comunicada por escrito ao consumidor. O descumprimento do artigo pode gerar a multa de até R$ 30 milhões.

A coordenadora do Procon do Rio Grande do Sul, Adriana Burger, confirma que é discriminação negar crédito a quem entrou na Justiça.

“O problema destes créditos é a falta de transparência. É simplesmente negado para a pessoa sem esclarecer a razão. Nós acabamos deduzindo que foi porque ela entrou com uma ação no Judiciário. Mas a empresa nega o serviço, nega a venda deste produto e não diz claramente qual a ração. Então, há um cadastro paralelo, há um cadastro negro, há um cadastro pardo, que não é oficial e que restringe os direitos das pessoas”,.

O consumidor que tem o nome limpo na praça mas não consegue crédito por causa de ação revisional pode procurar o Procon. Se possível, deve levar provas ou testemunhas.

“O que eu compro eu pago, mas com o valor correto”, diz o consumidor gaúcho.

VOCÊ SABE QUANDO ESTÁ PAGANDO JUROS ABUSIVOS?

As financeiras incluem em pequenas clausulas termos que possibilitam que sejam cobrados juros abusivos e taxas que não são informadas ao comprador. Por isso, a principal dica é leia o contrato atentamente, diversas vezes se possível, se mesmo assim achar que está sendo lesada pela financeira, faça uma ANÁLISE CONTRATUAL no seu contrato, a LA Plus vai te ajudar!

A La Plus Consultoria é uma empresa especializada em análise de contratos bancários com ênfase em negociações extra judiciais. Localizada na grande São Paulo temos como aliados equipes de profissionais totalmente especializados, possuímos um grande histórico de qualidade e satisfações de nossos clientes, proporcionando facilidade e negociações justas.

QUAL É A MELHOR DECISÃO?

Se você não deseja entregar ou perder o bem, a melhor solução é tentar recorrer a redução de parcelas e refinanciamentos ou até mesmo a quitação do seu contrato. Neste parâmetro de negociação, é essencial que se tenha uma empresa com profissionais capacitados e com total transparência para lidar com a situação da negociação e redução das parcelas, iniciando uma ANÁLISE CONTRATUAL eficaz e que reduz até 70% de desconto.

Evite a Busca e Apreensão do seu veículo! Saiba se está pagando juros abusivos no seu financiamento e quite seu veículo com até 70% de desconto.

 



Deixe uma resposta